Trabalhos Acadêmicos
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Não autenticado |
Dados Pessoais
Nome: Cristiano Buoniconti Camargo

Dados do Trabalho Acadêmico
Modalidade: Virtual
Curso: Geografia
Título: CULTURA E NATUREZA: UMA ANÁLISE DA REPRESENTAÇÃO GEOGRÁFICA EM ANIMAÇÕES DO STUDIO GHIBLI
Resumo:

O presente trabalho busca analisar as relações entre cultura e natureza em três filmes do Studio Ghibli de animação: A Viagem de Chihiro (2001), Mononoke Hime (1997) e Nausicaä do Vale do Vento (1984). Nota-se que todos os filmes estudados expressam em suas linhas narrativas conflitos similares, consistentes no embate entre duas visões de mundo opostas. A primeira concepção é a de que a cultura, como criação humana, expressa ideia de progresso capitalista. A outra é de que a natureza, ligada com as tradições e os valores tradicionais japoneses deve prevalecer. Os conflitos apresentados nos filmes estão intimamente ligados com as crises que vivenciamos atualmente, como a crise do trabalho e ambiental. Por meio de uma análise estética que considera as particularidades do meio animado, este trabalho explora como se dá geograficamente a construção do universo ficcional e o modo de construção espacial e cultural nas obras estudadas. Da mesma forma, ao analisar os filmes, foi utilizada como metodologia a decomposição das imagens e da estrutura narrativa utilizada, relacionando-as com base teórica geográfica. Ao final observamos que todos os filmes têm em comum o conflito das relações contemporâneas regidas pela lógica econômica e de uma resistência de uma cultura tradicional. Igualmente possuem uma crítica à visão moderna que cinde o ser humano e a natureza, propondo como solução para o conflito o fim da divisão entre os dois.

Palavras-chave: cultura, natureza, cinema, tradição e modernidade
Título em Inglês: CULTURE AND NATURE: AN ANALYSIS OF ITS GEOGRAPHICAL REPRESENTATION IN STUDIO GHIBLI ANIMATIONS
Abstract:

This work seeks to analyze the relationship between culture and nature in three films by the animation studio Ghibli: Spirited Away (2001), Mononoke Hime (1997) and Nausicaä of the Valley of the Wind (1984). It notes that all the films studied express similar conflicts in their narrative lines, consistent in the clash between two opposing worldviews. The first conception is that culture, as a human creation, expresses the idea of capitalist progress. The other is that nature, linked to traditional Japanese traditions and values, must prevail. The conflicts presented in the films are closely linked to the crises we are currently experiencing, such as the work and environmental crisis. Through an aesthetic analysis that considers the particularities of the animated medium, this work explores how the construction of the fictional universe occurs geographically and the way of spatial and cultural construction in the studied works. Likewise, when analyzing the films, the decomposition of images and of the narrative structure was used as a methodology, relating these to a geographic theoretical basis. In the end, we concluded that all films have in common the conflict of contemporary relations governed by economic logic and a resistance from a traditional culture. They also criticize the modern vision that divides human beings and nature, proposing as a solution to the conflict the end of the division between the two.

Keywords: culture, nature, cinema, tradition and modernity
Data: 06/08/2021
Horário: 08:00
Sala: Virtual

Dados do Orientador
Nome do Orientador: Julio Cesar Suzuki
Banca
Nome Presidente
Julio Cesar Suzuki Sim
Rodrigo Ramos Hospodar Felippe Valverde Não
Fernanda Elias Zaccarelli Salgueiro Não
Gilvan Charles Cerqueira de Araújo Não
Arquivos